image Aproveite ao máximo seu orçamento, com Inteligência Artificial no Marketing Digital image Remarketing com Inteligência Artificial: o que é, vantagens e aplicações

    Machine Learning na Prática: Tudo o que Você Precisa Saber

    A gente constata dia após dia. Estamos ficando super conectados. Com isso, cresce a necessidade das estratégias de Marketing se adequarem. O desafio é atrair o cliente certo, no momento oportuno. Isso tem levado ao aumento da utilização do Machine Learning na prática diária de profissionais de Marketing, como também de empresas em processo de transformação digital. 

    Os consumidores estão buscando experiências personalizadas, com conteúdos que falem sua linguagem e que permitam interações reais. Quanto mais inteligente for a segmentação de clientes, maior é a chance de sucesso. Mas, isso esbarra em dois problemas desafiadores. 

    Em primeiro lugar, é o enorme volume de dados que precisa ser processado para produzir informações significativas. Os estudiosos estimam que atualmente estejam armazenados algo em torno de 35 trilhões de gigabytes. Surpreendentemente, esta produção dobra a cada dois anos. 

    Em segundo lugar, é a capacidade humana de acompanhar a velocidade com que os avanços tecnológicos estão ocorrendo e aprender com eles. Um sinal disso é que as pessoas e as empresas estão sendo atropeladas pela tecnologia. Quando conseguimos absorver bem uma novidade, já aparece outra de última geração. 

    Estamos todos correndo atrás e não estamos alcançando.

    Resultado, precisamos de mecanismos para otimizar as estratégias e dar respostas mais rápidas e precisas às novas demandas. Nesse sentido, o que tem se mostrado mais eficiente é o Machine Learning, como você vai agora ver neste artigo.

    Como usar Machine Learning na prática

    Machine Learning na Prática: Tudo o que Você Precisa Saber

    Em resumo, Machine Learning na prática é o motor da Inteligência Artificial. O termo significa ‘aprendizado de máquina’, que é a capacidade de rotular e analisar dados. Ele tem ajudado a fazer segmentações mais detalhadas, oferecer conteúdos para Internet mais relevantes, além de mensurar e qualificar o desempenho com maior eficiência.   

    The Boston Consulting Group fez em 2017 uma pesquisa com o título “Seu Negócio Está Pronto para a Inteligência Artificial?”. Uma das conclusões foi a de que 85% dos executivos acreditam que, “graças à IA, as empresas poderão alcançar ou manter uma vantagem competitiva”.

    E esta expectativa faz todo sentido se observarmos o cenário econômico recessivo e a aceleração da transformação digital. 

    Decerto, você deve estar se perguntando: tem como colocar isso em prática, já? A resposta é sim. Porém, muita calma nessa hora. Não entre de cabeça e não espere milagres. Procure um especialista para ajudar você a começar com o pé direito.

    Anote aí o passo a passo. 

    1 – Para Começar, Dê um Passo Atrás

    Antes de mais nada, é preciso que, não só o Marketing, mas toda a empresa esteja pronta para gerar o maior valor possível para seus produtos e serviços. 

    O que implica dizer que o Plano de Comunicação deve estar orientado pelo Planejamento Estratégico da empresa. 

    Além disso, as máquinas não aprendem sozinhas. Elas precisam de ajuda humana. Se antes não houver um estudo minucioso sobre como executar bem a tarefa, o programa pode levar anos para se aperfeiçoar. Isso é prejuízo.

    2 – Estabeleça Metas para o Machine Learning

    Como ficou subentendido no item anterior, as máquinas apresentam resultados muito melhores quando recebem metas claras e bem definidas. 

    A meta baliza todos os modelos de Machine Learning que vão indicar quais dados devem ser usados para treinar o sistema. Ou seja, separar o joio do trigo, visando cumprir os objetivos definidos no Planejamento Estratégico.

    Assim sendo, a meta precisa ser mensurável, permitindo a avaliação objetiva do desempenho do modelo.

    3 – Alimente Adequadamente o Sistema

    Não existe algoritmo de Machine Learning melhor que os dados que o alimenta. Isto é, ele será tão bom quanto a qualidade dos dados. E, aqui, dado bom é aquele que ajuda na solução do problema que se pretende resolver. 

    Além de qualidade, deve haver também quantidade. São necessários muitos dados para que a máquina possa aprender. Muitos mesmo. Centenas de milhares de unidades de informação que devem ser formatadas, limpas e organizadas. 

    4 – Pense em Processos e Pessoas

    Vamos reforçar ainda mais esta regra de ouro: máquinas não aprendem sozinhas, precisam do ser humano. E, neste ponto, trata-se das equipes de implantação. 

    Profissionais de Marketing devem participar identificando os melhores casos para aplicação do Machine Learning na prática. Já os Analistas de Dados ficam com a parte da matemática e da ciência da computação. Por isso, a equipe de implantação deve ser multifuncional.

    Outro fator de sucesso é a cultura da empresa, que deve valorizar e recompensar a experimentação e lidar bem com avaliações constantes, em todas as áreas. 

    O que seu Marketing Digital ganha com o isso?

    Machine Learning na Prática: Tudo o que Você Precisa Saber

    O Machine Learning na prática do Marketing Digital tem sido a porta de entrada da Transformação Digital na grande maioria das empresas. Em outras palavras, os benefícios desta tecnologia, dada sua posição estratégica, impacta a empresa como um todo. 

    Só para exemplificar, o Machine Learning torna possível saber quais produtos podem ajudar mais a alcançar os objetivos empresariais e como as marcas podem melhorar os esforços de vendas.

    Aqui vamos listar os três benefícios de maior destaque para o Marketing Digital:

    • Identifica Seus Clientes Mais Valiosos

    Você já deve ter ouvido falar no Princípio de Pareto, segundo o qual 80% dos efeitos surgem a partir de apenas 20% das causas.  Ou seja, um quinto de seus clientes pode ser a solução para a maioria de seus problemas. Mas, no mundo digital, como identificar estes clientes TOP.

    Tome como exemplo um aplicativo baixado no seu celular. Apenas uma pequena parte das pessoas continua usando o app depois de uma semana. A maioria nunca mais abre. O que faz o Machine Learning na prática: classifica e analisa o perfil destes clientes que utilizam o aplicativo com frequência.

    A partir daí, a máquina ajuda na elaboração de ações dirigidas, visando atrair mais clientes com o mesmo perfil, exibindo anúncios apenas para pessoas com maior probabilidade de fazer o downloads e utilizar o app ao máximo. 

    • Personaliza seu Conteúdo

    Anúncio também é conteúdo e, como tal, pode e deve ser personalizado. Hoje em dia os consumidores esperam que as empresas proporcionem experiências marcantes, ofereçam conteúdos únicos e customizados. 

    De acordo com pesquisa do Google, 91% dos proprietários de smartphone compram ou planejam comprar algo depois de ver um anúncio que eles descrevem como relevante.

    Já imaginou se você fosse criar um anúncio para cada cliente? Seria uma tarefa insana. Para Machine Learning, não. Ele está ajudando profissionais de marketing a desenvolver conteúdos criativos e exclusivos. Desta forma, o anúncio é percebido pelo cliente como uma deferência e ele se sente valorizado. 

    • Encontra o Momento-chave do Cliente

    O momento-chave do cliente é aquele instante determinante para a tomada de decisão de compra. É quando ele identifica a melhor oportunidade para sair de uma situação dolorosa. É a hora certa para ser exposto a um anúncio que funcionará como solução para a dor. 

    As pessoas estão pesquisando, a todo momento, ‘remédios’ para suas maiores dores. Por isso, é importante definir o lance certo nos leilões de pesquisa. 

    A automação ajuda a encontrar este lance perfeito e o faz no momento adequado, verificando milhões de sinais e fazendo ajustes em tempo real. 

     

    Em suma, você elabora a estratégia e o Machine Learning põe em prática. Ele pondera as mais variadas circunstâncias, os indicativos da intenção do cliente e do contexto de cada pesquisa realizada por ele.

    E isso é tudo o que você precisa saber. Esta é a maior vantagem de todas. Você não tem necessidade de dominar os meandros desta tecnologia. Pelo contrário, é ela que faz tudo para você e entrega o melhor resultado possível em qualquer patamar de investimento.

    O que você achou deste artigo? Ficou animado com a perspectiva de levar esses benefícios para sua empresa? Mande uma mensagem para a gente. Vai ser ótimo conversar sobre estes novos desafios.