image Tipos de frete para loja virtual: qual escolher? image Blog para E-Commerce: comece a produzir conteúdo para gerar tráfego qualificado

Comece a fazer Inbound Marketing na sua empresa seguindo 5 passos

Comece-a-fazer-Inbound-Marketing-na-sua-empresa-seguindo-5-passos

A estrutura necessária para iniciar uma estratégia de Inbound Marketing para sua empresa pode ser mais simples do que você está prevendo.

Por se tratar de uma estratégia muito abrangente, com alcance nos mais variados canais de aquisição de clientes pela internet, o Inbound Marketing pode parecer muito complexo ou que exige muitos pré-requisitos para iniciá-lo.

Neste artigo iremos traçar um passo a passo de forma clara para que você e sua equipe consigam iniciar a estratégia de forma efetiva, sem pular etapas ou procrastinar o início do trabalho por falta de tempo.

Siga o passo a passo e seja preciso desde o início dessa nova jornada. Confira!

1. Crie seu site ou otimize o site atual

Fazer seu endereço online continua sendo o ponto de partida para qualquer estratégia de marketing digital de resultados. O site servirá de vitrine para o seu negócio e um destino importante para todos os clientes em potencial.

Para criar um site atente para 5 fatores importantes:

  • Garantir que o site tenha um layout responsivo que se adeque a todo tipo de tela (desde smartphones até smart TVs).
  • Ter um design limpo e intuitivo, com foco na usabilidade para o visitante.
  • Fornecer acesso à informações e páginas mais importantes de forma simples e direta.
  • Colocar formulários de contato em locais estratégicos para captar o e-mail do visitante.
  • Estruturar todo o site seguindo as principais regras do SEO.

O último item dessa lista é justamente o que sua empresa pode se atentar caso já possua um site.

Quando falamos em otimizar o site atual, falamos em deixá-lo mais escaneável para os mecanismos de busca (como Google ou Bing), de modo que seu conteúdo seja localizado mais facilmente pelos buscadores.

O SEO quando bem feito contribui muito para seu site ficar bem posicionado nos resultados de busca quando o usuário buscar as palavras-chave relacionadas ao seu mercado, produtos ou serviços.

Outro fator importante para otimizar seu site atual é garantir a velocidade do site sem deixar de ter elementos básicos como imagens com boa resolução e textos escaneáveis (parágrafos curtos que facilitam a leitura).

2. Integrar o blog ao site

Criar um Blog e integrá-lo ao site é o segundo passo dessa jornada. Já falamos da importância de se ter um blog como você pode ler neste blog post, por isso é importante que o visitante do site tenha acesso rápido e intuitivo ao blog.

Deixar um link de acesso rápido no menu superior em todas as páginas do site é uma excelente prática que geralmente leva muito tráfego ao seu blog.

3. Criar materiais para atração de clientes

Além de produzir conteúdo para o blog, criar materiais de isca para a captação de leads é uma etapa essencial na estratégia de Inbound Marketing.

Diferente do blog, onde o ideal seria produzir no mínimo um blog post por semana, os materiais de atração não exigem uma constância semanal. Basicamente sua empresa pode elaborar o primeiro material de atração em PDF (no formato de eBook, Guia, Infográfico, etc.) ou em outros formatos como planilhas, templates ou vídeos, e trabalhar na divulgação desse primeiro material.

A partir dos resultados obtidos, você terá melhores parâmetros para planejar os próximos conteúdos e definir a sazonalidade da produção.

4. Fazer landing pages

Após a criação do primeiro material de atração o próximo passo será a criação da primeira landing page (página de captura).

A landing page serve para capturar dados importantes dos visitantes em troca do material de atração. O objetivo principal nesta etapa é capturar o e-mail dos clientes em potencial e transformá-los em leads, pois com o e-mail, sua empresa terá a oportunidade de iniciar a nutrição desse público.

As páginas de captura devem ser simples e totalmente focadas na conversão do visitante, ou seja, deve estimular ao máximo o preenchimento do formulário com o e-mail e demais informações que você e sua equipe definirão.

O recomendado é inserir banners e outros tipos de CTAs (call-to-actions) em seu site e blog enviando o visitante às suas páginas de captura. Uma prática muito boa que gera excelentes resultados em conversão é divulgar essas páginas em redes sociais usando ferramentas como Facebook Ads e LinkedIn Ads, além de divulgá-las em grupos de pessoas interessadas em sua área de atuação.

Para fazer landing pages você deve assinar alguma ferramenta online exclusiva para a criação de páginas de captura ou ferramentas mais completas (RD Station por ex.) onde você poderá criar landing pages e utilizá-lo também para a próxima etapa do Inbound Marketing: a nutrição dos leads por e-mail.

5. Começar a nutrir os leads com conteúdo

Com o crescimento da base de leads, sua próxima necessidade será nutrir estes potenciais clientes com conteúdos relevantes. A fonte de conteúdo para os leads será o seu blog e o meio utilizado para enviar o conteúdo serão os fluxos de e-mail.

Note que destacamos a palavra fluxos justamente porque há uma diferença muito grande entre fluxos de e-mail e campanhas de e-mail marketing. Os fluxos de e-mails são feitos através de ferramentas que possuem autoresponder e automação enquanto que o e-mail marketing é um disparo mais generalizado realizado manualmente.

Dentro dos fluxos é possível definir quais conteúdos serão enviados a partir de cada etapa da jornada de compra que cada lead se encontra.

Ou seja, para os leads que estão no topo do funil de vendas, descobrindo agora qual é a sua área de atuação e consumindo conteúdos relacionados ao aprendizado de temas mais gerais, serão enviados blog posts menos densos, com menor profundidade.

Já os leads que se encontram do meio do funil para baixo, sua empresa poderá segmentá-los para receber conteúdos mais focados em determinada área que o lead demonstrou mais interesse.

Para identificar o nível de interesse basta você utilizar ferramentas como o Lead Score que irá escanear e pontuar cada lead de acordo com cada e-mail que ele abre e cada landing page que se cadastra.

Dessa forma você consegue analisar o número de leads que avançaram na jornada de compra e qual está apto para receber a abordagem da sua equipe de vendas.

Quando o lead chegar no final do funil, significa que ele já foi nutrido e que agora conhece melhor sua área de atuação e as soluções que sua empresa oferece.

Neste momento, sua equipe pode fazer uma abordagem comercial direta e realizar a venda para um cliente que estará realmente interessado.

 

Após essas etapas, resta a sua empresa analisar os resultados e ir ajustando eventuais “vazamentos” do funil de vendas, como descadastramentos ou baixa taxa de abertura de e-mails, adequando tanto os e-mails quanto os conteúdos enviados para otimizar as taxas de conversão e vendas.

É um acompanhamento constante que quando bem feito contribui expressivamente para o aumento na captação e retenção de clientes.

Para finalizar, voltamos a bater na tecla do “conteúdo”. Se o conteúdo for produzido com foco na relevância, atingindo um alto nível de qualidade, será inevitável o aumento de potenciais clientes que chegarão até sua empresa.

Ajude seus clientes em potencial oferecendo conteúdos em troca e perceba o grande engajamento social que esta prática irá gerar. Você terá uma empresa admirada na web!

 

Este artigo contribuiu para você ter uma visão geral do passo a passo do Inbound Marketing? Pretende seguí-lo em sua empresa? Deixe seu comentário sobre este assunto! Escreva nos comentários suas dúvidas e iremos ajudá-lo.

Inbound-Marketing-para-empresas

Você também vai se interessar por: